Governo de Goiás vai investir R$ 110 milhões no transporte coletivo da Região Metropolitana de Goiânia

Com tarifa congelada há 4 anos e pacote de benefícios, transporte público na Grande Goiânia tem investimento garantido para 2023
 

O Governo de Goiás vai investir R$ 110 milhões no subsídio para o transporte coletivo na Região Metropolitana de Goiânia (RMG) em 2023. Desde que assumiu, de fato, a responsabilidade sobre a Rede Metropolitana de Transportes Coletivos (RMTC), a gestão estadual e as prefeituras subsidiam os custos do transporte para que o valor total da passagem não seja repassado ao usuário. Dessa forma, o preço da tarifa vem sendo mantido a R$ 4,30, valor que vigora há 4 anos, mesmo com a inflação em alta. 

Uma série de políticas públicas está sendo implementada em conjunto com as 17 prefeituras que compõem a chamada Grande Goiânia. Sem esse subsídio, o valor ultrapassaria os R$ 7. O número de usuários do Bilhete Único, que permite até cinco viagens de ônibus com o pagamento de apenas uma tarifa, chegou a 110 mil pessoas por dia. Criado em maio de 2022 pelo Governo de Goiás, o bilhete faz parte de um conjunto de ações para a melhoria do transporte coletivo. 

“Não adianta ficar simplesmente fazendo ação meia boca, sutura em tecido roto. Esse é um assunto que enfrentamos para trazer soluções reais”, disse o governador Ronaldo Caiado sobre as medidas já adotadas. Outros produtos já lançados e em funcionamento são o Passe Livre do Trabalhador, que permite até 8 viagens por dia; Cartão Família; Bilhete um Dia; Bilhete uma Semana e Cartão Pós-Pago, a ser debitado ao final do mês. “Estes são os primeiros passos para implantação do projeto de reestruturação da nova rede metropolitana que irá quebrar paradigmas”, completou Caiado.

Outro benefício, que começou pela cidade de Senador Canedo, é a meia-tarifa para curtas distâncias. O valor da meia-tarifa é R$ 2,15. Após o período de teste, outras cidades da região também terão o benefício, contribuindo para a economia do passageiro que se desloca apenas dentro da cidade. 

Eixo Anhanguera
Na continuidade das melhorias, a frota do Eixo Anhanguera será modernizada com a chegada de 110 novos ônibus elétricos equipados com ar-condicionado, wi-fi e tomada para carregador de celular. Os veículos não emitem poluentes e são completamente silenciosos.

“Nós seremos os primeiros no Brasil a implantar o transporte com ônibus elétrico, mas também estamos cuidando das tarifas, da qualidade de nossas plataformas, da condição de melhor deslocamento de cada um que usa transporte público”, projeta o governador.

Texto e foto: Secom
 

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.